Marca Doce Cacau volta ao mercado mineiro repaginada

 

Minas S/A

Por: CLÁUDIA DUARTE ESPECIAL PARA O TEMPO

capa_460x290pixels

Desenvolvimento de novo produto leva, no mínimo, três meses

A Doce Cacau, rede de franquias de chocolate que fez muito sucesso no início dos anos 2000, vai voltar ao mercado com uma nova estratégia. “Tudo foi reformulado, menos a excelência do produto”, garante o empresário mineiro Jadson de Lima que, em janeiro, finalizou a compra da Qoy Chocolate Experience, que detém também a Doce Cacau. “É uma marca extremamente consolidada em Minas, principalmente em Belo Horizonte, e chocolate é um bom negócio”, acredita o diretor executivo das duas marcas. O objetivo é abrir, até o fim de 2016, entre 20 e 40 franquias somente na capital mineira e na região metropolitana.

O “namoro” com o chocolate começou em julho de 2015, quando ele foi chamado pelas irmãs Andréia e Flávia Falci – até então detentoras das marcas – para prestar uma consultoria à empresa. As duas empresárias, segundo Jadson de Lima, tinham necessidade de se dedicarem mais à vida pessoal. Foi aí que surgiu a proposta de comprar a Qoy Chocolate, e ele topou. Andréia permanece na empresa, mas dedica-se agora muito mais ao fazer daquilo que ama de paixão: é a mestre chocolatier do Grupo Doce do Cacau.

 

ESTRATÉGIAS. Jadson de Lima ressalta que a empresa trabalha atualmente em duas frentes: uma voltada para a Doce Cacau e outra para a Qoy Chocolate. Segundo ele, houve uma modernização das marcas. “A Qoy está mais ‘clean’ e próxima do consumidor”, esclarece ele.

As franquias da Doce Cacau terão agora um formato mais enxuto e acessível a pequenos investidores. Os custos de implantação devem girar em torno de R$ 60 mil – incluindo a taxa de franquia –, dependendo do modelo. “A Doce Cacau volta para competir com as grandes redes de chocolate do país, com um preço mais acessível ao consumidor. O diferencial, claro, continua sendo a qualidade do chocolate”, diz, entusiasmado.

A primeira loja própria da Doce Cacau nesta volta ao mercado será no bairro Buritis, na capital. “Ela deve ser aberta nos próximos 30 ou 60 dias”, conta o executivo. Ele já iniciou conversas com vários interessados em ser franqueados da marca.

Contratação. Jadson de Lima está otimista. A Doce Cacau e a Qoy Chocolate estão com vagas abertas na área comercial. “Não há crise que dure, por exemplo, mais de dois anos. Eu não conheço nenhuma. São as crises que trazem as oportunidades”, ressalta.

image2

Otimismo. Jadson de Lima espera abrir, até o fim deste ano, entre 20 e 40 franquias somente em Belo Horizonte e região metropolitana

Jornal O Tempo (MG)

Compartilhe

Copyright © Guia Comercial Alfenas – Portal I9Minas (INOVE Minas) – Alfenas-MG - Guia Comercial Alfenas, Guia OnLine, I9 Alfenas, Portal i9 Alfenas